Livro Observando a Natureza

Voltar Página AAB

62
Desde 1996, ano em que a teoria veio a público, as pesquisas espaciais crescem rapidamente, através das agências espaciais americanas e européias, encontrando água em Marte, lua e luas de outros planetas. Marte, que era deserto e hostil, sem água, está se tronando acolhedor e atraente, podendo, num futuro bem próximo, abrigar os primeiros humanos e seus parceiros de conquista.
Há comentários de que a NASA está estudando a possibilidade de enviar as primeiras pessoas para habitar na lua, a fim de desenvolverem pesquisas espaciais.
Os cientistas americanos começaram a relacionar os furacões com a energia interna da Terra, algo não pensado no hemisfério norte, até então.
A chuva mecanizada seria uma conquista humana jamais vista na história, impulsionada pela energia interna do planeta. Esse mecanismo seguiria o caminho natural d chuva, recuperando terras desertas e suplementando os períodos secos, nas regiões férteis.
Vagarosamente, está havendo um despertar das idéias de Heráclito, filósofo grego que viveu no século V a. C., e acreditava que a matéria abiótica alimentava o fogo, e este reciclava que a vida. Foi enterrado pelo cristianismo, mas a astronomia contemporânea vem comprovando que ele estava certo, ao estudar as estrelas que consomem toda matéria abiótica próxima a elas, retornando ao espaço em forma de energia.
A teoria do calor interno da Terra reencontra o filósofo, trazendo alternativas para os desafios impostos pela natureza.
63

Clique na tabela para amplia-la

 

64

Clique na tabela para amplia-la

65
Experiência

Material:

• 1 lata de 5 litros, aberta
• 2,5 litros de areia de construção
• Água
• Esponja

Coloque 2,5 litros de areia de construção na lata. Umedeça bem a areia com água e enxugue a superfície com esponja. Leve ao fogo. Depois de alguns minutos, a água entra em ebulição, formando vapor d’água, aumentando a pressão no fundo da lata. A areia de construção pode subir assim como leite quente e a pressão do fundo. A areia retorna ao fundo da lata ou forma novos suspiros, até permanecer no fundo da lata e sua superfície fica seca, assim como um deserto.

© 2010- Little Wolf, e-mail: ivanleandro73@gmail.com