Ajudando na Recuperação de Alcoólatras e Dependentes Químicos

I n t e r n a ç ã o

A capacidade da casa para esse tipo de atendimento é de até 25 pessoas, porém atualmente limitamos esta capacidade ao limite de 17 e 20 pessoas, devido à dificuldades financeiras.

Os pacientes que estão em grau de dependência mais adiantado, ficam em regime de albergue, ou seja, internos recebendo tratamento médico, alimentação e orientação quanto à doença, utilizando todos os meios para uma melhor readaptação deste, como forma de impedir a regressão da doença.

Quando o paciente chega na AAB, recorremos à colaboração de instituições oficiais e particulares que se ocupam do tratamento do alcoolismo e dependência química, sobretudo em serviços de psiquiatria em hospitais gerais. Apesar, de estas serem as organizações que tratam o alcoolismo e a dependência química, sabemos que as curas de desintoxicação não têm outro fim senão, o de aliviar o organismo do doente da sua disposição para o álcool ou substâncias psicotrópicas, evitando as crises de privação e a ruptura brutal.

Assim é errado pensar que a desintoxicação resolve o problema por si. Não é mais do que uma forma de ataque à doença, uma vez que não tem como objetivo a mudança de atitudes e comportamentos.

Daí a necessidade de existirem instituições que como a AAB, que trabalham o problema do álcool em si e suas complicações. A recuperação de um alcoólatra é um trabalho para toda a vida, pois sendo uma doença crónica pode ser equiparada à diabetes ou à hipertensão. Só que neste caso, o indivíduo deve ter cuidado com bebidas alcoólicas, evitando a primeira dose, pois esta lhe será fatal.

Para Internação Ligue:

Tels: (11) 2513-8793 / (11) 2052-4103
Cel: (11) 8560-3870

Lúdico Estúdios Design © 2011
Lúdico Estúdios Design © 2011 Lúdico Estúdios Design © 2011